Ira! A Linha de Frente do Rock Nacional Contra o Conservadorismo

por Caio Uehbe Recentemente vi uma notícia em que um pseudo roqueiro tupiniquim proferiu ofensas em suas redes sociais a um dos maiores gênios da música brasileira, o guitarrista e compositor Edgard Scandurra. Esse pseudo roqueiro ironicamente previu o seu próprio futuro ao compor a música “Jesse Go”, um imbecil que pensou na ideia de … Continue lendo Ira! A Linha de Frente do Rock Nacional Contra o Conservadorismo

Lutamos porque Gente é pra Brilhar e Amar

por Caio Uehbe Acredito que o estado de angústia, ansiedade, desânimo e, porque não, desesperança, acomete uma parcela muito grande das pessoas, em especial as que por ventura vieram a nascer em uma parte do planeta demarcada e chamada de Brasil. Em meio a tantas notícias desesperadoras, são raros os momentos em que conseguimos ter … Continue lendo Lutamos porque Gente é pra Brilhar e Amar

[Entrevista] “Orquidália”: Plantas pela casa, pelas avenidas, pela cidade e corações, trazendo força para (r)existir e alegria para celebrar

por Caio Uehbe Foto: Silvia Carolina “Sobre a cabeça os aviões. Sob os meus pés os caminhões. Aponta contra os chapadões meu nariz. Eu organizo o movimento. Eu oriento o carnaval. Eu inauguro o monumento no planalto central do país”[1] Quando Caetano escreveu os versos dessa canção, a princípio sem nome, que posteriormente sob a … Continue lendo [Entrevista] “Orquidália”: Plantas pela casa, pelas avenidas, pela cidade e corações, trazendo força para (r)existir e alegria para celebrar

Rita von Hunty: Uma flor furando o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio

por Caio Uehbe Sempre fui uma pessoa alheia, e até mesmo muitas vezes repulsiva, às novas tecnologias. Não por negar totalmente alguma utilidade nelas, mas, talvez pela minha formação acadêmica, por entender o quanto elas são criadas não visando a real melhoria das condições de vida das pessoas, mas sim, como um meio de facilitar … Continue lendo Rita von Hunty: Uma flor furando o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio

Globalização, Consumismo e Tecnologias: impactos na educação contemporânea

por Caio Uehbe e Eliana Scaravelli A revolução técnico científica informacional da segunda metade do século XX construiu as bases materiais e imateriais necessárias para a consolidação do processo de globalização efetivado na última década do século passado. Esse processo efetivou-se conjuntamente com mudanças políticas radicais no centro do sistema capitalista que, concomitantemente às mudanças … Continue lendo Globalização, Consumismo e Tecnologias: impactos na educação contemporânea

O Direito à discordância e não à ignorância: as mãos sujas de sangue

por Caio Uehbe Quando eu era adolescente, no tempo da escola, sempre me perguntava nas aulas de história sobre o nazismo “como as pessoas permitiram que isso acontecesse?”, “será que elas não sabiam o que estava acontecendo?”. Tais perguntas eram, por certo, perguntas retóricas, dada a impossibilidade de viver aquele momento histórico para obtê-las. Não … Continue lendo O Direito à discordância e não à ignorância: as mãos sujas de sangue

O Fetichismo da Mercadoria em Tempos de Pandemia: flexibilização X vidas

por Caio Uehbe Os últimos acontecimentos em torno da crise gerada pela pandemia de Covid-19 beiram o absurdo devido à falta de coerência dos que nos governam. Difícil expressar em palavras o momento que vivemos... talvez insanidade, tendo em vista que temos pessoas que acreditam que a terra é plana no centro do poder no … Continue lendo O Fetichismo da Mercadoria em Tempos de Pandemia: flexibilização X vidas

As Políticas Genocidas do Governo Bolsonaro e a Urgência de Uma Abordagem Marxista das Pautas Identitárias

por Caio Uehbe É inegável na contemporaneidade o peso político que as ditas “pautas identitárias” vêm ganhando nos mais variados espectros políticos ideológicos. Essa importância não se dá ao acaso e seria uma atitude no mínimo ingênua por parte dos setores da esquerda que se dizem revolucionários não darem a devida importância para essa questão. … Continue lendo As Políticas Genocidas do Governo Bolsonaro e a Urgência de Uma Abordagem Marxista das Pautas Identitárias